terça-feira, 10 de dezembro de 2013

UMA TARDE DE SOL

Havia desafiado um amigo e uma amiga: "Domingo, dia 8 de dezembro, às 14h e 30m , encontramo-nos à minha porta, para uma incursão pelo Lapedo?" 
Ele aceitaram o desafio. E na data aprazada, lá fomos... Seguimos pela estrada da Caranguejeira, atravessámos Santa Eufémia e procurávamos a tabuleta a dizer Lapedo. Já convencidos que, distraídos, a tínhamos passado, encontrámo-la. Virámos à esquerda e embrenhámo-nos por um caminho daqueles em que "passa um, que dois são muitos" até chegarmos ao deslumbrante parque de merendas, atravessado pela ribeira da Caranguejeira. 


                                      

A primeira coisa que reparei foi que estava num vale glaciar, que a ribeira cortara em U. Coisa rara e interessantíssima dado que no nosso país abundam os rios com as margens em canyon delineadas em forma de V. Ah! Aquelas margens eram mesmo a pique!


A ribeira corria de mansinho e andei no sentido da nascente.


 Aproximei-me da queda de água. Que seria aquele buraco? Vim sem saber...


Este feto lindíssimo verdejava entre as pedras, na margem esquerda.


 E esta hera, em tons outonais, trepava na rede que delimitava um espaço a Este do Parque de merendas, na margem direita da ribeira, onde me encontrava.


O sol já havia percorrido cerca de um terço da caminhada para oeste, espreitando entre as árvores, para não evaporar a água que verdejava a relva e me molhava as sapatilhas e as perneiras das calças.

Olhei para trás...


Depois para a frente...

Passei junto à ponte e fiz o registo.

O amigos esperavam-me, um pouco afastados, com os pés salvaguardados da humidade e cara de quem se perguntava porque me demorava.

Com promessa de voltarmos em altura propícia a piqueniques, partimos em busca do "menino" dado que ele ali não estava...

Fizemos o caminho até à estrada principal e descemos até ao Centro de Interpretação do Lapedo.




Desilusão! Estava encerrado. Hoje sei que é da responsabilidade da CMLeiria, pelouro da Cultura e que abre a pedido de grupos que ali se desloquem em visita.


Descemos até ao miradouro.



Não deixei de fotografar algumas espécies que me encantaram...



E deixei-me seduzir pela paisagem.

E os amigos? Bom conversámos, convivemos, rimo-nos e como não achámos o "menino" fomos à procura de um pôr do sol bonito, pois que já não víamos um há imenso tempo... :)

Rumámos ao Pedrogão, a única praia do concelho de Leiria, para que o nosso amigo a conhecesse


Entrámos pela Praia Norte.












E deliciámo-nos com o fim de tarde maravilhoso que o por do sol nos ofereceu.

Foi uma tarde de excelente convívio. Espero que a amiga e o amigo tenham gostado tanto quanto eu gostei e que tenhamos hipóteses de voltar a repetir este tipo de encontros em que festejemos a palavra AMIGO.

4 comentários: