sábado, 22 de fevereiro de 2014

DE MÃOS DADAS COM O SOL (Quarta e última parte: Regresso a casa)


O sol escondera-se. Eram horas de regressar a casa


Ainda pensei fazer mais um pouco de exercício, mas a Gláucia não me deixou...


O rio com novas tonalidades...


Luzes de Leiria: Santuário de Nossa Senhora da Encarnação.








 A ponte do relógio.


Aviso para não desprezar.


A Ponte Bar.



 Desabafo de alguém...


Igreja de Santo Agostinho








A ponte pedonal "El-Rei D. Dinis"


A fonte das três carancas.


Igreja do Espírito Santo. Que pena os vitrais da janelas não estarem iluminados


A Fonte Luminosa: Lis e Lena




Leiria é uma cidade bonita, de que gosto


Urbanidades...


Ponte do Arrabalde: Já perto de casa, a incontestável certeza de que ainda não seria naquele dia que provava a canja de bacalhau da "comadre" Gláucia. Fora a pé e regressar mais tarde, também a pé, seria temerário.

Sem comentários:

Enviar um comentário