quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

O TAMANHO DO ESPAÇO

A medida do espaço somos nós, homens,
Baterias de cozinha e jazz-band,
Estrelas, pássaros, satélites perdidos,
Aquele cabide no recinto do meu quarto,
Com toda a minha preguiça dependurada nele...
O espaço, que seria dele sem nós?
Mas o que enche, mesmo, toda a sua infinitude
É o poema!
- por mais leve, mais breve, por mínimo que seja...


[Mario Quintana; Velório sem defunto, 1990]

6 comentários:

  1. Se me fosse permitido trocaria a palavra poema por mulher. Por uma questão de volume...
    :)

    ResponderEliminar
  2. Muito bonito! E o amigo Rui, sempre cavalheiro... Um sinhor!
    Beijinhos (também para ele)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rui foi inexcedível. Agora que anda "com a perna ao peito" até merecia que o levássemos a passear às cavalitas!!!!!!!!!!!!!!
      lol

      Eliminar
  3. Somos donos de nossos atos,
    mas não donos de nossos sentimentos;
    Somos culpados pelo que fazemos,
    mas não somos culpados pelo que sentimos;
    Podemos prometer atos,
    mas não podemos prometer sentimentos...
    Atos sao pássaros engailoados,
    sentimentos são passaros em vôo.

    Mário Quintana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Somos donos dos nossos atos," sem dúvida. Por isso pecamos tanto por omissão. Por isso somos tão crueis pelo esquecimento do outro.

      Eliminar