quinta-feira, 7 de abril de 2011

ERA UMA VEZ...

... uma linda taça. Não era? Pois era, no ido Natal de 2008, fez este figurão.
Já não é... foi, foi-se...

Troquei-a por esta "obra de arte" que os vossos olhos contemplam.
Custou um tropeção, ida e volta de táxi à Clínica Leirivida, intercalada pela aplicação duma "modernice" (abençoada) que substitui os pontos, que os enfermeiros costumam dar com uma agulha arqueada.

Quando cheguei a casa, já de dedo entrapado e a sentença lida de que devo voltar no Sábado, fui apanhar os vidros e consegui cometer a proeza de espetar um vidro no outro polegar.
Sou mesmo habilidosa...

(Postei aqui o dedinho para que chorem um bocadinho com pena de mim)

7 comentários:

  1. Imagino as dores! As melhoras para esse polegar, Isabel!

    ResponderEliminar
  2. Chorar?! Isso é que era bom!
    Da próxima vez, faz favor de ser mais cuidadosa! Coitadinha da taça que era tão elegante!
    Ai, ai!Que menina desastrada!...

    ResponderEliminar
  3. Não será por falta dessa taça que deixará de receber flores. :)
    Desejo-lhe rápidas melhoras!

    ResponderEliminar
  4. CURTA UM BOM FINAL DE SEMANA E NÃO PERCA O PODCAST DO MEU BLOG A arte da guerra - Cap 01 - Estimativas

    ResponderEliminar
  5. Joana:
    Que coração doce! Não sou muito dorida com o que me acontece e como ia à espera que me doesse muito a coser o dedo e descobri que agora há colas e adesivos que fazem o mesmo serviço que os pontos, até acho que praticamente nem doeu nada. Muito obrigada pelo cuidado.

    ResponderEliminar
  6. "carol":
    Tu não tens pena de ser tão "róim" (para quem não sabe - significa ruim em Marrazense)? Pois eu teria. Eu tenho vinte dedinhos, mas aquele polegar faz-me muita falta para carregar na campainha da tua porta!

    ResponderEliminar
  7. Rui:
    Sempre galante!
    Muito obrigada pelos votos de melhoras.

    ResponderEliminar