sexta-feira, 26 de outubro de 2012

ADIVINHA


Se eu pudesse fechar-te nesta mão,
tecedeira fiel de tantas linhas,
de tanto enredo imaginário, vão,
e incitar alguém: - Vê se adivinhas...
Então um fértil jogo amor seria.
Não este descerrar a mão vazia!


                                             Alexandre O'Neill

Sem comentários:

Enviar um comentário