terça-feira, 4 de dezembro de 2012

O PRESÉPIO



A Carma entrou esbaforida. Ela não sabe entrar de outra maneira. Anda sempre em passo de corrida e por isso mereceu de minhas filhas o epiteto de “Furacão”. Antes de desejar  bom dia adiantou “está aqui o musgo. E olhe só a sua sorte! Este ano limpei o pinhal, nunca pensei que lhe arranjava musgo tão bonito para o presépio”.

“Então bom dia também para si” – brinquei eu, pensando que a minha sorte não era ter musgo, mas sim esta Carma, que à mistura com o musgo ainda trazia ovos, couves, alfaces, marmelos e que me satisfazia as vontades e me obrigava a satisfazer as delas. “Mais marmelos?!” – espantei-me eu – “e quem come a marmelada?” “Isso não sei. A minha prima tinha-os lá para si (e referia-se à Guia sua terra natal e minha também). Não os pode deixar estragar”. Estava proferida a sentença: Faz marmelada e cala-te!

E “toca” de fazer o presépio, que ela tinha mais que fazer do que aturar-me. Não foi dito, mas era a ideia subjacente à ligeireza com que se dirigiu à varanda e começou a desocupar a mesa, tirando os vasos mais pequenos. As figuras do presépio já lá estavam, debaixo da mesa, na caixa que trouxera na quarta-feira da garagem e eu tratei de as dispor sobre as placas de musgo com que entretanto forrara toda aquela superfície branca.

“Vá, saia daí que eu ainda limpo todo o lixo que fez” e eu obedeci. Restar-me-ia outra hipótese? “ Que cara é essa?” - a Carma acabara de surpreender o olhar analítico com que eu olhava, desde a porta da sala, a obra recém-acabada - “O presépio ainda não está bem?” - quis saber.

Então não está? Claro que está bem e estará muito melhor quando o André chegar e submeter as figuras a outra ordem e nos deliciar com outras leituras estéticas.

Para todos vós,
Feliz Natal 



O cato ainda não floriu, atrasou-se, mas está cheiinho de rebentos e as flores irão debruçar-se, em delicados tons de rosa, sobre a manjedoura.




2 comentários:

  1. Há determinadas tarefas que só confio "aos especialistas": fazer o presépio, montar a árvore de natal, comprar os presentes...
    Até podia parecer mal à Any.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois! Desculpas...
      Tenho a certeza que a Any adora fazer tudo isso e que o Rui dará uma ajudinha. Nem outra coisa seria de esperar de um homem com o seu sentido estético.

      Eliminar