sábado, 24 de setembro de 2011

COMO UM CARRO SEM TRAVÕES

O meu pai dizia tantas vezes “pareces um carro sem travões por uma ladeira abaixo”.

Mudava a entoação e a expressão servia para tudo: elogiava-me na celeridade da acção; incentivava-me à persistência, perante alguma situação difícil e criticava-me o excesso de verborreia em que tantas vezes me mostrava pródiga, nos momentos de “refilisse”.

Desde cedo, ensinaram-me a ter opinião e eu treinei-me bem no exercício desse direito; inconscientemente no seguimento da velha máxima “mandaram-me vir, agora aturem-me” e nem o receio de que me caísse em cima um tabefe, alguma vez me deteve.

A vida cumpre-se e o “carro” vai andando. Todas as “panes” têm tido arranjo, não houve avaria que o detivesse, porque herdei, sei lá de quem, aquela característica que me impede de, perante a adversidade, em vez de me lastimar “ai, ai, ai, aconteceu-me esta desgraça!” questionar de imediato “ como é que vou sair desta?

Mas a gasolina… a gasolina, às vezes, já parece que tem menos octanas…

As amigas e os amigos já vos ofereceram todas as compotas possíveis, marmeladas fabulosas e sei lá que outros doces. Resta-me convidar-vos para um BRINDE À VIDA, que milagrosamente acontece todos os dias, seja qual fora a "velocidade". Tendes à escolha: Zabelinha, Zabelinha Borrachona e Zabelinha Princesa, os mais finos licores feitos no Laboratório Zabeleiria SA. Qualquer dos três, um óptimo Elixir da Longa Vida, que tira pregas do peito e rugas do colarinho.

GRACIAS A LA VIDA! VIVA!

11 comentários:

  1. "E vai acima, e vai abaixo, e vai ao centro, e bota abaixo", devagar... para melhor se apreciar.
    ;)
    À Nossa!

    ResponderEliminar
  2. Isso é que é estar em cima do acontecimento!
    À Nossa!

    ResponderEliminar
  3. E para "amaciar" uns figuinhos em caldas...

    ResponderEliminar
  4. De brinde não se prescinde!
    E sendo com bom licor
    E à Vida, vida prestar
    Saboreie-se com bom sabor!
    -E a Vida vamos saborear!

    ResponderEliminar
  5. Sem travões é uma boa expressão...Não gosto de quem trava muito...Ou faz marcha atrás:)


    Bebo um copo:)

    ResponderEliminar
  6. Olá, Olímpio.
    Acredite que os licores são de primeiríssima qualidade. O laboratório é certificado e a enóloga tem muitos "canudos":)... com que faz bolinhas de sabão...(lol)

    ResponderEliminar
  7. Acredito! Mas..."mais vale experimentá-lo que julgá-lo"...
    ... ... ...

    ResponderEliminar
  8. Que não seja por isso... Os licores cá estão à espera, Olímpio. E há figos em calda, marmelada e doce de figo, que com umas tostas amenizam a conversa:)

    ResponderEliminar
  9. Será que conseguiria chegar antes das velas se apagarem?
    E estará lá um Borrachinho para eu poder saborear a Zabelinha Borrachona

    ResponderEliminar
  10. A Carma deu-me dois. Posso estufá-los. Verá que ficam óptimos. Depois poderá saborear a "Zabelinha Borrachona", o melhor licor de ginja que alguma vez já provou (modéstia à parte) lol

    ResponderEliminar