segunda-feira, 13 de agosto de 2012

S. MARTINHO DO PORTO




Por que, belo navio, ao clarão das estrelas,
Visitaste este mar inabitado e morto,
Se logo, ao vir do vento, abriste ao vento as velas,
Se logo, ao vir da luz, abandonaste o porto? 


                                        Uma tarde de Outono, Olavo Bilac, in Poesias


Sem comentários:

Enviar um comentário