quarta-feira, 16 de novembro de 2011

UM CASO DE POLÍCIA

Mas onde estará?

Dei pela falta e fiquei numa aflição. Sumira o meu tesouro.

Onde estaria? Sumira o beijo que trocámos, as palavras que inventámos para dizermos que o nosso amor jamais se cansará de amar e até o calor da tua mão na minha, em cada lado da noite, levara descaminho.

Contratei o Sherlock Holmes, Monsieur Poirot, Maigret, Tom e Two Pences, Miss Marple, Jessica Fletcher e nem eu cruzei os braços. Após investigação cuidada e persistente, eis o que descobrimos:


Uma qualquer que se diz eu, de avental à banda, pretende o que me pertence, sem decoro.

Aqui d’el-rei! Chamem a polícia!

2 comentários:

  1. Olá, Rui.
    Esta foi uma das canções opositoras ao concurso do Festival da Canção do ano de 1984.
    E esta hem?

    ResponderEliminar