quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

HÁ DIAS DE MANHÃ...

Em casa de meus pais costumava dizer-se, quando alguma coisa não acontecia a contento, que “há dias de manhã, que uma pessoa à tarde, não deveria sair à noite”.

Ontem, comecei o dia do avesso. Levantei-me bem-disposta, mas a Carma esquecera-se do combinado em relação às faltas de detergentes e antes de me fazer à vida, ainda tive de ir comprar alguns produtos se quis a casa limpa. Como se tal não bastasse, no regresso das compras e entregue estas, ao entrar de novo no carro um forte cheiro a lixívia fez com que me olhasse numa pesquisa que nem precisou de ser muito atenta para descobrir que as calças que vestia tinham um padrão novo…

Volto a subir as escadas, rabugenta, mal disposta com o prejuízo detectado e engolindo a critica àquela habilidade da minha inteira responsabilidade. Mudo de roupa, peço à empregada que leve as calças manchadas à tinturaria para ver se poderão ser tingidas e volto ao carro, com a disposição de quem tinha comido azedas ao pequeno-almoço.

Ao chegar ao meu destino, nem sequer no sítio onde costumava arrumar o carro havia lugar! “Será que hoje os deuses estão contra mim?” perguntei-me debruçada sobre o meu umbigo, ainda chorando as calças que considero perdidas. Arrumei o carro noutro sítio e encaminhei-me para a sede da Junta.

No Largo da Feira dos Dezoito, caídos no chão quatro rebuçados “Bola de Neve”, que possivelmente alguém perdera, trouxeram-me as minhas filhas de volta. Aqueles eram os seus rebuçados preferidos, quando eram pequenitas e logo quatro… que festa!

Não pude deixar de sorrir e na minha cabeça ecoou a voz sensata da minha filha mais nova “foram apenas umas calças, mamã, o dia não valerá mais do que isso?”

5 comentários:

  1. Carma...
    Este encadeamento das causas do esquecimento da sua empregada é interessante e preocupante. Segundo julgo saber a última meta do Budismo é extinguir... por isso, ela que se cuide.
    :)

    ResponderEliminar
  2. O meu Karma estaria mal, mas a minha Carma... é uma jóia. Espero que nem se eclipse, quanto mais que se extinga... Que seria de mim sem ela?! :)

    ResponderEliminar
  3. Pois. São apenas umas calças, mas fico danada quando algo parecido me acontece. E ainda mais se não posso atirar as culpa para cima de outro alguém...

    ResponderEliminar
  4. Com Karma ou sem Carma, o que é preciso é "carma"-
    (português/angolano).

    ResponderEliminar
  5. Eu tive muita "carma" e vontade de me pôr aos pulos como os macacos também... mas com o Karma e a Carma ultrapassei a situação.

    ResponderEliminar