domingo, 4 de novembro de 2012

INTERROGAÇÃO


Sim, preferi deixar-te,
abandonando
a dádiva de encontrar-te.

Quem eras afinal?
Qual a estrela que te guiava?
Qual a cor dos teus dias?
Qual o segredo que em ti eu tentei desvendar?

Abandonei-te.
No entanto,
na minha vida
talvez fosses o leite
capaz de me curar.

Saúl Dias, in "Vislumbre"

Sem comentários:

Enviar um comentário