terça-feira, 25 de janeiro de 2011

FRIO

Esta manhã saí a pé. O objectivo era o laboratório de análises clínicas onde iria controlar os Ts, não de tara – peso ou maluqueira, mas da tiróide. O vento gélido contrastava com o Sol que radioso brilhava nesta manhã de Inverno. “Ah, S. Pedro, estás-te a esticar!” foi o meu primeiro pensamento assim que cheguei à rua e comecei a descer em direcção ao centro da cidade.

No inicio do Outono, mal se adivinhava o frio, como a Junta de Freguesia de Marrazes se situa no Pólo Norte e eu e o aparelho de ar condicionado mantemos uma relação assaz conflituosa, sem qualquer hipótese de entendimento à vista, resolvi adquirir um parka de penas.

Não sei se para além do sabor, já atentaram no aspecto de determinados paios transmontanos, daqueles atados com guitas na altura e na largura que, depois do fumeiro, ficam mais ou menos aos quadradinhos rechonchudos. Pois eu com a dita parka vestida fico tal e qual um desses paios, gigante e com pernas, sim porque os outros, perninhas para andar não têm, coitadinhos!

Face a essa hipotética personificação de um enchido de tal qualidade S. Pedro, com receio que baixasse a venda do produto, tem-nos estado a proporcionar um dos Invernos mais quentes dos últimos tempos e eu ainda não precisei de vestir a dita parka, mas agora distraiu-se e vá de mandar este vento frio que nos gela os ossos. Como diriam as minhas filhas quando eram adolescentes “está a esticar-se mais que o elástico!”

“Amigo S. Pedro, se este frio continua, eu visto mesmo a parka de penas e quando as criancinhas se assustarem à vista de tal monstro e os comerciantes se queixarem que baixaram as vendas dos enchidos, não venhas com a desculpa que não sabes do que trata.”

2 comentários:

  1. Os paios podem não ter perninhas… mas, se lhe juntar broa de milho, ou pão caseiro (de preferência bem cozidos), e um bom tinto, vai ver como eles “marcham”... e de que maneira!
    :)

    ResponderEliminar
  2. O seu comentário fez-me rir a valer. Folgo em verificar que está bem mais animado do que à hora do post no seu blog. Será que o meu texto pateta deu uma ajuda?

    ResponderEliminar