domingo, 16 de janeiro de 2011

PALAVRAS DE OUTROS

"... a vida ri-se das previsões e põe palavras onde imaginámos silêncios, e súbitos regressos quando pensámos que não voltaríamos a encontrar-nos"

José Saramago A Viagem do Elefante (pág 34)


Espero que a Vida encha de palavras os silêncios que não me apetecem...

2 comentários:

  1. “As palavras são como as cerejas” mas este não é seguramente o tempo delas. Primeiro virão as flores...

    ResponderEliminar
  2. Por isso é que, no vaso da varanda, tenho morangueiros de todo o ano. Já no Natal estavam floridos. Não darão cerejas...só para que eu tenha hipótese de tecer novas expectativas.

    ResponderEliminar